UNIMED Fesp divulga índice de reajuste para o mês de novembro. Veja detalhes na Carta Aos associados

A Associação dos Assistentes Sociais e Psicólogos do Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo repudia de forma veemente a decisão da Justiça Federal do Distrito Federal que liberou psicólogos a considerarem as diferentes facetas das expressões LGBT como condições psicopatológicas e, portanto, passíveis de tratamento psicológico, dando espaço às terapias de “reversão sexual”.

Dia 16 de agosto foi dia da nova diretoria da AASPTJ-SP apresentar-se para a secretária do Planejamento de Recursos Humanos do TJ-SP, Lilian Salvador Paula. A reunião teve como pauta temas de interesse dos assistentes sociais e psicólogos da Justiça paulista.

 

Para você, metodologias conhecidas como depoimento sem dano...